Alerta de nova Buzzzword: Mas afinal o que é Distributed Ledger Technology?

É o ano de nosso Senhor dois mil e dezanove, e nenhuma tendência tecnológica com as suas subcategorias é tão inundada de palavras-chave quanto a IoT (Internet das Coisas). As Buzzwords são impressionantes e não tão impressionantes ao mesmo tempo.

Pode-se realmente irritar as pessoas com elas, mas primeiro tem que se entendê-las. Aqui falaremos numa delas: Distributed Ledger Technology.*

A Paessler (de que a Rolling Space é representante) é uma empresa alemã e quando descobrimos casos interessantes de aplicações ou conceitos de IoT na Alemanha, ficamos ainda mais entusiasmados.

As duas corporações mencionadas aqui são verdadeiros pesos-pesados, nomeadamente a Siemens e a Bosch.

 

Estacionar o carro

Juntas, ambas as empresas estão a impulsionar uma aplicação especial de IoT. O projeto envolve um sistema inteligente de gestão de parques baseado em tecnologia blockchain que tornará o estacionamento muito mais fácil no futuro. O veículo comunica diretamente com os parques de estacionamento próximos e negocia as melhores condições. Assim que o condutor ultrapassa a barreira do estacionamento selecionado, o veículo identifica-se na barreira, que se abre sem que o condutor tenha que tirar um bilhete. À saída, quando o veículo passa na barreira, o condutor também recebe imediatamente um bilhete rápido, uma vez que o veículo já se comunicou com a barreira e pagou o valor do estacionamento usando uma carteira virtual. Não será mais necessários que os condutores tenham pequenos trocos prontos para pagar e não poderão perder o bilhete de estacionamento.

Aqui, o conceito chave é “Distributed Ledger Technologies.”

 

Espere... O quê? 😵
O termo Distributed Ledger Technology (DLT) descreve uma técnica usada para documentar transações.
💻 Em contraste com a abordagem mais clássica, em que um ledger geral é administrado por apenas uma instância, qualquer número de cópias idênticas do ledger é mantido de forma descentralizada por diferentes partes.
📡 São tomadas medidas apropriadas para assegurar que as novas transações a serem adicionadas sejam transferidas para todas as cópias do ledger e que seja alcançado um acordo sobre o status atual.
🖧 Mesmo que um distributed ledger pudesse, em princípio, ser implementado de forma diferente, esta tecnologia só se tornou praticável através da utilização de computadores em rede. A blockchain é uma das DLTs mais conhecidas.
* Como pode ver na definição, DLT e IoT não são exclusivamente relacionados. No entanto, mais de 90% dos casos que se lêem hoje sobre DLT estão, pelo menos parcialmente, ligados à IoT.

Assim o core do DLT são as estruturas descentralizadas: Os dados não são armazenados em data centers de alguns fornecedores de plataforma, mas distribuídos num grande número de servidores diferentes.

👍 Os benefícios concretos para si, para mim e para o mundo: Nós não somos dependentes de algumas grandes plataformas de Internet. E as plataformas descentralizadas operadas por um ecossistema de um grande número de parceiros iguais são mais seguras contra ataques de fora (pelo menos em teoria).

 

Carregar o  carro

As DLTs são de interesse estratégico para a Bosch porque a empresa acredita que elas viabilizarão a Economia das Coisas. Na área de mobilidade, isto pode ajudar em processos quotidianos como lugares de estacionamento, portagens e carregamento de veículos elétricos.

 

Espere... O quê? 😵
🌍 A IoT está a tornar-se gradualmente,  numa Economia das Coisas mais abrangente. Graças à IoT, os ativos físicos estão a tornar-se participantes dos mercados digitais globais. Os inúmeros tipos de ativos ao nosso redor tornar-se-ão tão facilmente indexados e negociados quanto qualquer mercadoria online.
🏭 Embora alguns setores sejam mais difíceis de transformar do que outros, existem oportunidades económicas incalculáveis para crescimento e desenvolvimento.

 

Juntamente com a empresa de energia EnBW, a Bosch está a trabalhar num protótipo para melhorar o processo de carregamento dos carros elétricos.

Todo o processo de carregamento - desde a seleção do posto de carregamento até à reserva e pagamento - deverá ser significativamente simplificado e adaptado com precisão às necessidades do cliente.

A combinação do software desenvolvido pela Bosch para carros com um sistema de posto de carregamento inteligente, pode oferecer aos clientes modelos de preços diferentes e transparentes em tempo real - dependendo da disponibilidade dos postos de carregamento e eletricidade a partir de fontes renováveis. A reserva e o pagamento do processo de carregamento também são totalmente automatizados através da blockchain.

De acordo com a Bosch, os primeiros testes deste novo sistema estão em curso.

 

Fonte: paessler.com


;